Enriquecendo Relacionamentos

Muito antes da Psicologia Positiva, sempre pareceu evidente a importância dos relacionamentos para nossa felicidade. Filósofos, sociólogos, antropólogos e até mesmo poetas sempre atestaram a característica social do ser humano e a direta relação entre a qualidade dos nossos relacionamentos e nosso nível de bem estar subjetivo.

Como terceiro componente do PERMA, anacrônimo criado por Martin Seligman para definir felicidade, os relacionamentos positivos tem papel fundamental no nosso nível de bem estar subjetivo, não apenas individualmente, mas também por potencializarem outros componentes, como engajamento (flow) e sentido e propósito (do inglês meaning). Não é difícil verificar momentos de flow quando um pai brinca com seu filho, nem o profundo sentimento de propósito decorrente da paternidade.

Mas como fazemos para manter ou aumentar a energia nos relacionamentos que já conquistamos? A seguir apresento os 5 passos que reputo fundamentais e que podem (e devem) ser implementados por cada um de nós para o enriquecimento dos nossos relacionamentos atuais.

 

Pratique olho-no-olho

Alguma vez você conversou com um amigo ou companheiro(a) que não conseguia parar de olhar para as mensagens que chegavam no WhatsApp? Ou com um colega de trabalho ou mesmo seu chefe que, embora afirmasse estar te ouvindo, não desviava o olhar da tela do comutador ou até mesmo continuava digitando alguma coisa?

Se a resposta foi sim a alguma dessas perguntas, tente relembrar agora como você se sentiu.

Por mais acostumados que a maioria de nós esteja com situações como essas, é muito provável que tenhamos nos sentido um pouco desprestigiados, como se nossa presença não fosse importante, ou nosso assunto desinteressante.

Mas não é só por isso que a prática de multitarefa é prejudicial. Além de trazer emoções negativas ao interlocutor, o indivíduo multitarefa perde significativamente sua capacidade de se concentrar e verdadeiramente entrar na conversa. Segundo matéria publicada na rede de TV americana CNN em 1 de agosto de 2016, nossa capacidade de praticar mais de uma atividade no mesmo momento é bem menor do que acreditamos. Nosso cérebro não pratica efetivamente as duas atividades concomitantemente, mas navega e reinicia cada uma delas a cada mudança de foco, consumindo nessa transição cerca de um décimo de segundo. Esse processo de ida e volta reduz consideravelmente nossa capacidade de atenção em cada atividade. Falar ao celular enquanto dirigindo, por exemplo, subtrai 37% da nossa atenção ao volante.

Imagine então o que esses dois componentes somados — gerar no outro sensação de desprezo ou desinteresse e não estar de fato ouvindo — produzem em nossos relacionamentos?

Se quer viver relacionamentos ricos e verdadeiros, recomendo que pratique mais olho-no-olho. Quando alguém iniciar uma conversa com você desligue o celular (ou pelo menos coloque no bolso em modo silencioso). Preste atenção e pratique escuta ativa. Compre um despertador a pilha de R$ 15, proíba a entrada do celular no quarto e olhe nos olhos do seu companheiro(a) enquanto recontam o dia. Deixe de lado por algum tempo as intermináveis mensagens de grupos de estranhos ou amigos distantes e foque naqueles que estão perto e que mais importam pra você. Concentre-se em enriquecer seus relacionamentos e, com isso, colha mais felicidade.

 

Brinque mais

Não leve tudo tão a sério sempre. Permita-se rir e se divertir. Dance mais e curta mais seus relacionamentos. Procure lembrar os melhores atributos das pessoas ao seu lado e crie mais momentos de brincadeira e alegria. Faça mais daquilo que aumenta a alegria entre vocês. Conte piadas, passeiem juntos.

Se não faz mais isso a algum tempo, procure se lembrar de como era quando o relacionamento começou: o que vocês faziam? O que os faziam rir? Decida não perder mais tempo nem esperar que algo caia do céu e mude a outra pessoa e mude você primeiro: volte a ser a pessoa que era e a criar oportunidades para fazerem o que faziam antes e os faziam tão felizes!

 

Transforme acontecimentos em histórias

Tenho um grande amigo que mora bem longe. Nos conhecemos no primeiro dia da faculdade e desde então passamos a fazer tudo juntos, até cada um seguir o seu caminho profissional e as circunstâncias nos distanciarem fisicamente. Passamos meses sem trocar qualquer palavra, mas quando nos encontramos temos centenas de histórias para contar. Cada história escrita para imortalizar as incríveis aventuras que vivemos e o quanto nos divertimos juntos.

São essas histórias que fazem a nossa amizade permanecer tão rica, verdadeira e ativa, mesmo através da distância e do tempo. Quando nos vemos, sentimos como se tudo tivesse acontecido ontem, e temos dentro de cada um de nós a certeza de que nunca nada poderá abalar nossa amizade.

Se tem amigos assim, escrevam juntos suas histórias e preservem na memória histórias poderosas, capazes de ativar anos e décadas depois, a energia e alegria de quando tudo aconteceu.

 

Expresse gratidão e apreciação

Dale Carnegie, autor do célebre livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, prescreve seu segundo princípio, fundamental para a construção e manutenção de relacionamentos positivos:

“expresse sua honesta e sincera apreciação”

Para explicar esse princípio, Carnegie resume a história de Charles Schwab, um dos primeiros executivos da história dos Estados Unidos a receber salário de mais de um milhão de dólares, principalmente em decorrência de sua incomparável capacidade de se relacionar e engajar as pessoas. Ao falar sobre seu sucesso, Schwab dizia:

“Eu considero minha habilidade em despertar entusiasmo entre as pessoas meu maior patrimônio, e a forma de desenvolver o que há de melhor nas pessoas é através da apreciação e encorajamento.”

Mais 75 anos depois da publicação do livro, esse princípio continua verdadeiro e, agora, empiricamente validado pela Psicologia Positiva.

Se quer enriquecer seus relacionamentos, reclame menos. Observe o que há de melhor nas pessoas e expresse gratidão e apreciação verdadeira. Em pouco tempo você vai observar a mudança positiva na outra pessoa e, acima de tudo, em você mesmo.

 

 

Lembre e reconte bons momentos

Nosso cérebro, mais especificamente nosso cortex pré-frontal, é um avançado simulador de experiências. Através de sua incomparável estrutura e funcionamento, somos capazes de simular eventos futuros, imaginando coisas que ainda não aconteceram, ou de reviver experiências passadas. A simulação é tão poderosa que rompe a barreira racional e move nosso corpo, provocando reações químicas geradoras de emoções idênticas àquelas originadas de fatos reais e presentes.

Graças a esse incrível processo, igual a nenhum outro na natureza, somos capazes de sentir medo ao pensar em algum possível acontecimento negativo futuro, ou de “rir sozinho” ao nos lembrarmos de algum acontecimento engraçado.

Não usar esse poderoso simulador em seus relacionamentos é, no mínimo, um desperdício. Lembre e reconte momentos felizes e positivos vividos no passado. Recontando as histórias você recria intelectualmente a experiência e revive quimicamente as emoções outrora vividas. Mais que isso, replica essa experiência em seu interlocutor.

Pratique a musculatura do seu simulador e relembre mais dos momentos positivos. Reconte esses momentos e potencialize o enriquecimento dos seus relacionamentos.

Inspirar as pessoas a (re)descobrirem e, acima de tudo, viverem seus sonhos. Esta é a missão que Henrique Bueno tomou para si quando decidiu tornar-se coach e palestrante.
Advogado especialista em Direito Empresarial pela FGV e MBA pelo Insper / Columbia University, Henrique liderou, por mais de 10 anos, times de alta performance em empresas de grande porte (Ambev, British Petroleum). Apaixonado por pessoas e pelo estudo do desenvolvimento do potencial humano, tornou-se Coach, Especialista em Psicologia Positiva e Life Design (Center for Advanced Coaching, Fierce Inc, Wholebeing Institute, Penn University, UC Berkley, Stanford), promovendo palestras e treinamentos abertos e corporativos e atuando como life e executive coach para empresas, indivíduos e grupos.

Compartilhe a felicidade!

Deixe seu comentário!

Post Author: Henrique Bueno

Inspirar as pessoas a (re)descobrirem e, acima de tudo, viverem seus sonhos. Esta é a missão que Henrique Bueno tomou para si quando decidiu tornar-se coach e palestrante. Advogado especialista em Direito Empresarial pela FGV e MBA pelo Insper / Columbia University, Henrique liderou, por mais de 10 anos, times de alta performance em empresas de grande porte (Ambev, British Petroleum). Apaixonado por pessoas e pelo estudo do desenvolvimento do potencial humano, tornou-se Coach, Especialista em Psicologia Positiva e Life Design (Center for Advanced Coaching, Fierce Inc, Wholebeing Institute, Penn University, UC Berkley, Stanford), promovendo palestras e treinamentos abertos e corporativos e atuando como life e executive coach para empresas, indivíduos e grupos.

Deixe uma resposta