A vida acontece todos os dias. A vida não acontece só aos finais de semana…

É muito comum vermos as pessoas reclamando da segunda, da terça, da quarta, da quinta e um pouco menos da sexta-feira porque, afinal, ela está mais próxima do final de semana. Muitas pessoas esperam a sexta-feira chegar para que a “vida” comece porque acreditam que é no final de semana em que tudo acontece, mas não é bem assim… A vida não acontece só aos finais de semana, aliás ela apenas nos revitaliza nesse tempo para que voltemos a viver com plenitude a semana que nos espera, mas a qual muitos nem sequer gostariam que chegasse… Porém, uma vida feita apenas por finais de semana seria tão tedioso ou mais do que a rotina nossa de cada dia da semana.

Eu sempre tenho a sensação de que é durante a semana que a vida acontece em sua forma mais plena: vemos barulhos de carros, cheiro de café nas padarias, pessoas andando nas ruas de um lado para o outro, crianças indo às escolas com os pais, enfim… Vemos a vida acontecer nesse fluxo de tudo, dos barulhos, dos sons, das cores, dos cheiros, dos sabores… da própria vida.

Os finais de semanas são, sim, uma parte fundamental, mas é a nossa pausa mais simples da rotina. Nossos sábados e domingos são dois dias nos quais estamos em off do fluxo da vida. Nesses dois dias parece que tudo se modifica: os sons calam e nos deixam fazer nossos próprios barulhos, os cheiros de café da padaria são substituídos por cheiro de família e amigos, o fluxo pela calmaria interna, os sabores são outros, as cores também mudam de tinta, tudo se transforma como se ocorresse de um dia (da semana) para o outro (do fim de semana) uma metamorfose vertiginosa de tudo.

 

 

O nosso sábado e domingo são dias que devemos sim aproveitar porque nos revitalizam para começarmos uma nova semana com a energia necessária para darmos conta das vicissitudes provocadas pelas experiências diárias durante as semanas, experiências que nunca são as mesmas, são sempre novas, velhas rotinas, mas novas experiências.

Muita gente reclama da rotina, mas a vida nunca cai nela se soubermos, de fato, enxergar que tudo se renova… Mesmo os nossos passos diários para os mesmos destinos dos dias anteriores não são os mesmos todo dia… Na jornada encontramos pessoas diferentes, sabores únicos, paisagens particulares, singularidades que nos refazem… Uma vida na constante pluralidade do viver…

Pare de reclamar e vá viver porque a vida nada mais é do que intercalações constantes entre quando as coisas acontecem (dias da semana) e quando elas param, mas nos fazemos acontecer (finais de semana). O calendário é a prova viva de que a vida não deve ser feita apenas de finais de semana, pois, embora não menos importantes, eles são apenas uma pausa entre uma semana e outra.

Quando aprendermos que a vida se faz das experiências que acontecem todos os dias da semana, saberemos o que é valorizar a vida em seu sentido mais pleno porque a vida não acontece apenas nos finais de semana, ela se refaz a cada nascer do sol, seja de uma segunda-feira ou de qualquer outro dia da semana, afinal de contas, nascer do sol tem todo dia, resta que a nossa vontade de renascer a cada manhã também brilhe a cada vez que o sol iluminar nossa janela de manhã…

Licenciada em Pedagogia e Mestranda em educação pela FCT/UNESP. Aquela que vê beleza nas simplicidades e enxerga Deus em cada detalhe. Escreve para acalentar a vontade de deixar fluir o que transborda no coração. É toda esperança com cobertura de fé e deixa essas marcas em seus escritos.

Compartilhe a felicidade!

Deixe seu comentário!

Post Author: Patrícia Regina de Souza

Licenciada em Pedagogia e Mestranda em educação pela FCT/UNESP. Aquela que vê beleza nas simplicidades e enxerga Deus em cada detalhe. Escreve para acalentar a vontade de deixar fluir o que transborda no coração. É toda esperança com cobertura de fé e deixa essas marcas em seus escritos.

Deixe uma resposta