A perfeição não é o que os nossos olhos veem, mas aquilo que secretamente só o coração pode enxergar!

Nós temos uma mania de dizer que “nada e nem ninguém é perfeito”, mas parece-me que não conseguimos olhar para isso como uma realidade de fato porque sempre nós buscamos nos outros a perfeição que sabemos não existir… Aliás, até nós mesmos queremos ser perfeitos… Todos nós temos um quê de perfeccionistas… Talvez porque saibamos que isso é impossível, ficamos nos testando e testando os outros todos os dias.

Mas, não existem amizades ou amores perfeitos… Não espere por isso para não se frustrar porque tenha certeza de que se procurar a perfeição você com certeza se perderá em meio às suas frustrações…

A perfeição não existe, mas podemos buscar ser melhores todos os dias e sempre porque é isso que nos faz diferentes… É isso que nos torna mais humanos… E querer pessoas ao nosso lado que também buscam o melhor de si todos os dias é uma bela escolha porque é com essas pessoas que poderemos viver a vida plenamente porque essa plenitude é o brilho que nasce nos olhos e ilumina o nosso agir diário. Ter amigos, amores ou familiares com tal postura ao nosso lado sempre significará que estamos bem acompanhados na jornada da vida!

Essa plenitude que buscamos sempre é a busca pela felicidade… Cada superação nossa é uma feliz conquista porque sabemos que nos transformamos e para melhor.

Assim, volto a dizer que a perfeição não existe… O que podemos encontrar são amizades bonitas, amores sinceros e relacionamentos verdadeiros… Essas pessoas que sabem ser luz em nossa vida (em amizades ou relacionamentos) são perfeitas porque têm a perfeição na alma e a pureza no coração.

 

 

Enquanto procurarmos a perfeição com os olhos, nunca conseguiremos encontrar a verdadeira perfeição que as pessoas carregam dentro de si… Sim, exatamente… Digo isso porque parto do pressuposto de que a perfeição não é o que os nossos olhos veem, mas aquilo que secretamente só o coração pode enxergar!

É sobre isso que venho pensando e acredito nessa verdade porque, como não somos perfeitos, os nossos olhos podem ser falhos por selecionarem belezas que não duram, mas que se acabam e se corroem com o tempo. Mas o tempo não pode apagar a verdadeira beleza que carregamos dentro de nós… Além disso, a beleza interna tende a ser melhor a cada dia, já a beleza externa se deteriora a cada manhã porque, embora queiramos rejuvenescer sempre, o tempo não nos permite parar se ele próprio não para.

É por isso que gosto tanto de uma frase de Antoine de Saint-Exupéry: “Só se vê bem com o coração… o essencial é invisível aos olhos”… E acredito que esse autor soube tirar a melhor essência da vida porque trouxe à tona qual é o segredo que muitos de nós parecemos não enxergar… Sim, porque a essência é uma beleza que não cativa os olhos, mas vêm de dentro…

E se cativar o coração, pode ter a certeza de que vale a pena porque o tempo não pode apagar a luz própria que existe dentro de cada um… Se essa luz brilhou em alguém e foi enxergada pelo seu coração, agarre porque a perfeição interna dessa pessoa é a luz que indica que ela resplandeceu da melhor maneira possível porque não foi os olhos que a captaram, mas o coração que a enxergou…

Amizades, amores e relacionamentos assim sempre valerão a pena porque de superficialidade o mundo está cheio… Precisamos de sinceridade, qualidade que só o coração consegue enxergar nas pessoas… Os olhos podem enganar, mas o coração nunca se engana…

Licenciada em Pedagogia e Mestranda em educação pela FCT/UNESP. Aquela que vê beleza nas simplicidades e enxerga Deus em cada detalhe. Escreve para acalentar a vontade de deixar fluir o que transborda no coração. É toda esperança com cobertura de fé e deixa essas marcas em seus escritos.

Compartilhe a felicidade!

Deixe seu comentário!

Post Author: Patrícia Regina de Souza

Licenciada em Pedagogia e Mestranda em educação pela FCT/UNESP. Aquela que vê beleza nas simplicidades e enxerga Deus em cada detalhe. Escreve para acalentar a vontade de deixar fluir o que transborda no coração. É toda esperança com cobertura de fé e deixa essas marcas em seus escritos.

Deixe uma resposta